NOVA FRONTEIRA DE DESENVOLVIMENTO DA BAHIA

Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco baiano pode gerar 60 mil empregos

28 empreendimentos

16 em implantação e
12 em análise

R$ 10 bilhões
em investimentos

60 mil empregos

APRESENTAÇÃO

O Polo Agroindustrial e Bioenergético, que está sendo implantando no Médio São Francisco, será a nova fronteira agrícola do estado. Os 28 empreendimentos, sendo 16 em implantação e 12 em análise, têm previsão de gerar aproximadamente 60 mil empregos diretos e indiretos, com investimentos privados de aproximadamente R$ 10 bilhões, nos municípios de Barra, Xique-Xique e Muquém do São Francisco.

SERPASA AGROINDUSTRIAL

1ª Usina Sucroalcooleira do Polo

A Fazenda Serpasa Agroindustrial, do Grupo Paranhos, primeira usina sucroalcooleira do Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco, está em implantação no Muquém do São Francisco e entrará em operação no segundo semestre de 2021. A Fazenda Serpasa já tem 22 pivôs de 110 hectares funcionando, uma área de quase 2 mil ha de cana de açúcar plantada e a expectativa é de que o empreendimento gere 3,5 mil empregos diretos e indiretos.

Mobirise
PRODUTIVIDADE NO MÉDIO SÃO FRANCISCO
confira o experimento
Mobirise
O Projeto SERPASA está obtendo produtividade superior a
300 toneladas de cana por hectare
Mobirise

PRODUTIVIDADE NO MÉDIO SÃO FRANCISCO

O Projeto BARRACATU na Barra obteve na 1ª Safra de Grãos uma produtividade de 70 sacas de soja e 165 sacas de milho por hectare. 

Mobirise

Fonte: SEI

DESCENTRALIZAR A ARRECADAÇÃO

O Governo do Estado, por meio da Seplan, está atualizando o Agenda de Desenvolvimento Territorial (AG-Ter), promovendo a articulação com entes públicos e privados para a formulação de estratégias que garantam oportunidades de negócios, inclusão produtiva e integração dos territórios de identidade. Papel este que ganha maior relevo frente às distorções de percentual de arrecadação observadas na Bahia, cuja maior concentração, cerca de 80%, fica na Região Metropolitana de Salvador e Litoral Norte.

Para contribuir com a descentralização dos investimentos, da arrecadação e viabilizar desenvolvimento econômico, social e humano no interior do Estado, a Seplan coordena a implantação de do Polo Agroindustrial e Bioenergético na região do Médio São Francisco baiano, principalmente nos municípios de Barra e Muquém, que prevê a instalação de empreendimentos sucroalcooleiros, agroindustriais, agropecuários e de energias renováveis. 

Mobirise

Projeto Integrado de Igarité

Nele, cada pequeno produtor receberá um pivô de 15 hectares para plantar cana, com assistência técnica e plantio custeados pela usina. Ao todo, serão 82 famílias beneficiadas.  Este é um modelo de usina sucroalcooleira integrada com agricultura familiar.  

Mobirise

Mapa dos Projetos na Região

Mobirise
Mobirise

FAZENDA ESCOLA MODELO

Primeira escola de irrigação - centro de educação e capacitação profissional - do Brasil

Vídeo Institucional

A Fazenda Escola Modelo Lamartine Roriz, para desenvolver técnicas agrícolas irrigadas dentro Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Águas, no município de Barra, já está em implantação e servirá como "vitrine" para demais projetos em prospecção. São 200 hectares e previsão de plantio de cana, uva, pera, cacau, banana, caju, maça, além de atividades agropecuárias e agroindustriais.

A ‘Chave do Céu’ é uma homenagem dedicada aos que contribuem com o desenvolvimento econômico do Estado da Bahia e estão ajudando na implantação da Fazenda Escola Modelo no município de Barra, que integra o Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco baiano. A base da escultura, confeccionada pelo artesão Adãoilson Martins, do município de Campo Formoso, é feita em Biotita, rocha onde se forma a esmeralda, e a chave foi esculpida com o mármore Bege Bahia.
Parceiros:
EUROESTE; DOLOMITA; GRUPO PARANHOS; ABAF; BELGO BEKAERT; AIBA; ABAPA; GRUPO SCHMIDT; AGROVALE; MIOLO; EMBRAPA - BA/PE/CE; SANSUY; BRASKEM; ELEKEIROZ; BAUER PIVÔS; CAPTAR AGROBUSINESS; ABM AGRIMENSURA; CASA DOS VENTOS; VALLEY PIVÔS; SINDIPLASBA; CONSÓRCIO SVC; GILBERTO SECHI (GRAND VALLE); CODEVASF; BRACELL; ABS; DAVACA; COPIXABA AGRO; MARTINS (CASCALHEIRA); LEONARDO MIRANDA; PEDRO CALDEIRA; HM MÓVEIS; DRONES SOLUTIONS; LINDSAY/PIVOT; VINÍCOLA GARZIERA; VINÍCOLA SÃO JORGE; AGC FRUTAS

PONTE BARRA - XIQUE-XIQUE

Com 1.017 metros de extensão, a ponte beneficia 2,5 milhões de habitantes e visa desenvolver a economia da região do Vale do São Francisco e o Oeste da Bahia. As obras estão adiantadas em 1 anos e deve ser inaugurada em novembro de 2021

Documentário UFOB e a Integração com o Polo Agroindustrial

O Filme mostra o projeto experimental de soja, a integração da academia com o desenvolvimento socioeconômico da região do Médio São Francisco, traz depoimentos de alunos e ex-alunas da instituição que já estão atuando no mercado de trabalho.

Brejos da Barra

O município de Barra vem se tornando um expoente para novos investimentos devido à implantação do Polo Agroindustrial e Bioenergético, mas a história de desenvolvimento e progresso da região começou há quase três décadas, na zona rural da cidade, que agora se conectam. No mini documentário “Brejos da Barra, Semente para o Desenvolvimento”, são mostrados depoimentos de moradores antigos da localidade, que acreditaram na vocação agricultável da região.

Início do Polo Agroindustrial

Primeiro documentário institucional mostra o início dos projetos e traz depoimentos dos investidores
O Treminhão

O veículo inusitado - um caminhão puxando 14 vagões - é utilizado pela Agrovale, maior usina sucroalcooleira da Bahia, em operação em Juazeiro, para transportar cana-de-açúcar do canavial à usina. A expertise e modelo de sucesso da Agrovale é referência para as usinas de etanol e açúcar em implantação no Polo Agroindustrial.

POLÍTICA DE INCENTIVOS

  • A) TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DA BAHIA APLICÁVEL AO SETOR SUCROALCOOLEIRO:
  • Açúcar: alíquota interna de 18% e 12% interestadual, aplicando-se crédito presumido de 75,3% nas operações internas e 65% nas operações interestaduais (RICMS-BA – Art. 270, inciso VII).
  • Álcool Etílico Anidro: vendas com diferimento do imposto com pagamento realizado pela refinaria em conjunto com a gasolina. Concede-se um crédito presumido de R$ 0,205/litro (usinas localizadas no semiárido) ou R$ 0,158/l (usinas das demais regiões) nas saídas internas ou interestaduais (Decreto nº 10.936/2008).
  • Álcool Etílico Hidratado: Alíquota interna de 18% e 12% interestadual, aplicando-se crédito presumido equivalente a 14% da base de cálculo nas operações internas e 7% da base de cálculo nas operações interestaduais (Decreto nº 10.936/2008). Cabe, ainda, o recolhimento de 2% para o Fundo Estadual de Combate à Pobreza nas saídas internas do produto.
  • B) DIFERIMENTO DO ICMS NA AQUISIÇÃO DE BENS DESTINADOS AO ATIVO FIXO
  • Além dos incentivos à produção são concedidos benefícios que desoneram os investimentos em bens destinados ao ativo fixo, a exemplo da dispensa de pagamento de diferencial de alíquota nas aquisições em outros estados, bem como, do não pagamento em importações e nas aquisições internas, desde que produzidos no estado.
  • C) ISENÇÃO DE ICMS
  • Agricultura = insumos agrícolas + 100% ativo fixo + 40% LTs
  • Indústria = diferimento 81% até 2032
  • Obs: todos estes benefícios foram convalidados tomando por base na Lei Complementar n.º 160/2017 e, portanto, deverão vigorar até, pelo menos, o final do ano de 2032.

SECRETARIA DO PLANEJAMENTO (SEPLAN)
Coordenação do Polo Agroindustrial: Diretoria de Desenvolvimento Territorial (DPT)
Criação do Conteúdo Jornalístico e Audiovisual: Assessoria de Comunicação (ASCOM)

Matéria Especial Multimídia atualizada em 16 de setembro de 2021



Page was started with Mobirise web template