Rede pública de saúde baiana recebe doação de 36 mil litros de álcool líquido

O Governo do Estado recebeu da Ypê, empresa nacional de produtos de limpeza e higiene, a doação de 36 mil litros de álcool líquido 70% para a rede pública de saúde da Bahia. De acordo com a marca, serão entregues 3 mil caixas do produto, que totalizam 72 mil frascos de 500 ml. A doação é fruto do trabalho de prospecção, junto a iniciativa privada, feito pela força tarefa composta pelas Secretarias de Desenvolvimento Econômico (SDE), do Planejamento (Seplan), com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA).

O vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico, frisa que a proteção é a maior arma neste momento. “Máscara e álcool são produtos indispensáveis neste momento e a parceria com as empresas, que ajudam com as doações, é importantíssima no combate a essa pandemia. Cada um faz sua parte e juntos combatemos esse inimigo invisível”, afirma.

A produção do álcool conta com a parceria da Raízen. A Ypê é responsável pelo envase e a embalagem dos produtos. Com essa iniciativa, além de outras realizadas em demais regiões do país, como a distribuição de sabão em barra para comunidades carentes de São Paulo e Rio de Janeiro, fabricação de álcool em gel com destinação gratuita para entidades de saúde, a empresa afirma que estende seu papel social nesse momento e espera estar contribuindo com a sociedade.

“Para o CBMBA, receber essa doação é muito importante, pois reafirma que estamos trabalhando em conjunto. Não apenas os órgãos públicos, mas também as instituições privadas, para conter o avanço da Covid-19. E sabemos que o álcool é um desses instrumentos, com ele conseguimos higienizar não apenas as mãos, mas os objetos que manuseamos”, explica o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, coronel BM Francisco Telles.

“Diversas empresas estão engajadas em apoiar o Governo da Bahia nas ações de combate a esta terrível doença, a Covid-19. Esta doação da Ypê fortalece nossa ação para que esta pandemia seja contida o mais rápido possível”, ressalta o secretário do Planejamento, Walter Pinheiro.