Saiu na Mídia

TERÇA-FEIRA – 11/02/2020

 

SDE

 Para o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico, a inauguração da 16ª Policlínica Regional de Saúde da Bahia e da primeira etapa da ampliação do Hospital do Oeste (HO), nesta segunda-feira (10), em Barreiras, comprova o compromisso do governo baiano em unificar e promover o desenvolvimento da região. A solenidade contou com a presença do governador Rui Costa e de políticos do estado.
LINKS:
TVE

Fiscal do Ibametro estão nas ruas fiscalizando a qualidade dos produtos usados no carnaval, como fantasias e preservativos
SECOM
Apesar da persistência da crise econômica brasileira, a Bahia está entre os quatro estados que mais investiram em 2019, somando R$ 2,4 bilhões aplicados em obras e ações que beneficiam diretamente a população baiana, na capital e no interior.
Com investimento de R$ 27 milhões, a 16ª Policlínica Regional de Saúde da Bahia foi inaugurada pelo governador Rui Costa em Barreiras, no oeste do estado, nesta segunda-feira (10). Primeira policlínica da região, o equipamento atenderá 550 mil moradores de 20 municípios, com consultas médicas em diversas especialidades, exames, pequenas cirurgias, entre outros procedimentos. Ao lado do vice-governador João Leão, Rui também inaugurou a primeira etapa da ampliação do Hospital do Oeste (HO), que incluiu dois blocos de enfermarias com 62 leitos para internação de adulto, sendo um deles de isolamento.
A TARDE
 O Indicador de Confiança do Empresariado Baiano (Iceb), índice que avalia as expectativas do setor produtivo do estado, calculado pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), apresentou, em janeiro, um quadro de maior confiança comparativamente ao observado no mês anterior.
 Grande produtor de commodities agropecuárias e tendo a China como o principal parceiro comercial neste segmento, o Brasil pode sentir no primeiro semestre deste ano o impacto do coronavírus na economia da gigante asiática, que tem previsão de redução de 1% do PIB em 2020, diante da queda da produção interna.
BAHIA ECONÔMICA
A queda do desemprego, que afetava 11,6 milhões de trabalhadores em todo o país no fim de 2019, encontra uma barreira na formação média do trabalhador. Cinco em cada dez indústrias brasileiras têm dificuldade em contratar por causa da falta de trabalhador qualificado. A vaga existe, mas, muitas vezes, a empresa não consegue preenchê-la. É o que revela pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada hoje (11).
FOLHA DE S. PAULO
No refino, porém, os níveis de produção permanecem em patamares bem inferiores aos picos dos anos 2010
Principal objetivo americano é atingir China, que também se apresenta na OMC como país em desenvolvimento